Títulos Privados

Renda Fixa e Debêntures



Renda fixa

O investimento classificado como de renda fixa refere-se ao tipo de investimento onde já se sabe o retorno real total do investimento. Um investimento com rentabilidade determinada, como 10% ao ano, já permite ao investidor uma avaliação do seu valor total. Mesmo um investimento cujo retorno é definido por um índice, como CDI, é considerado renda fixa, pois apesar das pequenas variações nominais do CDI, já se sabe de antemão que o rendimento será o valor exibido pelo CDI em uma determinada ocasião.

Títulos Privados

São títulos de emissão de instituições privadas cuja rentabilidade pode ser pré-fixada, um valor fixo definido na emissão, ou pós-fixada, definida por um indexador de mercado.

Debêntures

São títulos de dívida emitidos por empresas de capital aberto (exceto empresas financeiras) cuja rentabilidade pode ser pré-fixada ou pós-fixada. É uma das alternativas para capitalização, principalmente em relação ao empréstimo bancário.

Algumas debêntures possuem ainda a característica de serem conversíveis, ou seja, ao final do vencimento, podem ser trocadas por ações da empresa emitente.

As debêntures possuem ainda a característica de serem negociadas como ativos mobiliários em uma bolsa de valores e são emitidas normalmente visando investimentos de longo prazo no negócio da empresa.

O debenturista (investidor que possui debêntures) fica amparado ainda por garantias para pagamento da sua debênture ao final do prazo.

Estas e demais características estão definidas sempre no prospecto de emissão e na escritura da debênture.

Custos e taxas disponíveis no arquivo titulos_privados_tabela_2016.pdf.